segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Eu juro que eu tentei

Eu estava conseguindo, juro! Não te ligava, não me preocupava onde você estava, até consegui não puxar assunto no msn. Então você vem falar comigo, SEMPRE! Para falar a verdade, adorei isso, aquela sensação de que sentiu minha falta. Mas continuei naquela de sua confidente.
Você me fala que se esqueceu daquela sua paixão que tanto te fez sofrer. Fico feliz, tanto por você não sofrer mais quanto pelo ciúme que sinto do que sente (ou sentia?) por ela. Você me conta da sua nova "paixão", do que planejou e o que aconteceu. Surpreendentemente não sinto tanto ciúmes. Claro, um pouco era impossível não ficar, mas realmente achei que esse sentimento estava acabando. Digo achava porque tive a confirmação do contrário...
Eis que ela, sua "antiga" paixão, o procura. Podia dizer não, lembrar de tudo que fez, mas não. O que faz? Vai correndo para ela. Conta-me tudo, não detalhes, mas conta. Todo o sentimento, dor, sofrimento vem à tona!
Eu tentei não sentir mais nada. Pensei que estava conseguindo. Eu juro que eu tentei!

2 comentários:

  1. a vida nos reserva certas coisas, eu, certa feita tentei tb, mas nao a esqueci, as pessoas que mim conhecem dizem que eu nao tentei o suficiente, mas eu sei que tentei mas (in)felizmente eu nao conseguir.
    Parabéns pelo blog bem bonitinho
    um abraço.

    http://paulosergioembuscadotempoperdido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. oi! o blog http://genilais.blogspot.com.br/, que você acompanhava em 2010-2011, virou página! as atualizações estão no endereço https://www.facebook.com/dicionariopoetico/ :) espero poder te ver por lá também. abraço!

    ResponderExcluir